Seguro viagem. Dicas que todos precisam saber antes de viajar

235

Seguro Viagem em 3 passos para descomplicar sua vida.

Ninguém gosta de pensar em tragédias que talvez possam acontecer em quanto prepara as malas para uma viagem tão esperada.

Mas sempre é bom pensar no futuro e futuro muitas vezes é danado para nos pregar peças não é mesmo?

Vai que…

É bom nem pensar nisso agora. O fato é que sempre é bom ter uma válvula de escape, para algumas situações que possam surgir em quanto estivermos viajando. Para isso existe o seguro viagem.

O seguro viagem é uma ferramenta de baixo custo que, pelo menos na prática, oferece uma garantia maior para imprevistos como acidentes e doenças. Geralmente funciona de forma imediata 24 horas por dia e independe da distância.

Hoje em dia a aquisição de um seguro viagem é tão importante, que em alguns países é requisito obrigatório a contratação de um para que uma pessoa possa pisar em seu solo.

É o caso de Cuba, por exemplo, que exige que qual quer pessoa que quiser entrar no país, deve contratar um seguro e levar o comprovante consigo para apresentar na fiscalização da alfândega.

Apesar de ainda ser pouco conhecido no Brasil, o seguro viagem tem sido procurado cada vez mais por pessoas que vão viajar e querem se resguardar de eventuais acidentes.

Cuidado

Antes de sair contratando o serviço da primeira agência, é preciso tomar alguns cuidados.

  • Leia muito bem os itens incluídos na apólice, pois eles podem variar muito. Os seguros mais básicos apenas oferecem um valor em dinheiro por morte ou invalidez acidental e ressarcimento limitado por gastos médicos. Outros serviços, como cobertura para perda e extravio de bagagem, custeio de traslados em caso de acidente ou morte, e assistência no exterior, podem estar incluídos ou não.
  • Cuidado com seguros contratados no exterior. Eles podem ser comprados pela internet e, em muitos casos, podem ser mais em conta que os nacionais. No entanto, ainda que vários deles sejam bons e cumpram o que a apólice promete, caso isso não aconteça, não haverá a quem recorrer no Brasil, já que eles não se submetem à nossa legislação. Além disso, o valor pago pelo seguro dentro do Brasil, por lei, é isento de imposto. Se o dinheiro vier do exterior, pode ser tributado.
  • Não omita riscos relevantes. Se vai viajar e já sabe que vai praticar alguma atividade mais arriscada, como, por exemplo, esportes radicais, avise ao corretor para que procure um seguro adequado à sua viagem.

Claro que, quanto mais o contratante se expuser a riscos, mais alto será o preço do seguro. No entanto, se alguma informação importante for omitida, a seguradora pode criar complicações posteriormente, alegando que a contratação não foi feita de boa-fé. Pesquise seu Seguro viagem AQUI.Seguro-Viagem-PA10.com